O caminho que é preciso seguir

Compartilhar:

Publicado em: 29/06/2018 18:02

O caminho que é preciso seguir

Quais conquistas você quer contar aos seus, quando o derradeiro momento da vida chegar?

Em “The Top Five Regrets of The Dying”[1], de Bronnie Ware, vemos os 5 maiores arrependimentos de quem está no fim da vida: Eu gostaria de não ter trabalhado tanto Eu queria ter tido mais contato com meus amigos Eu queria ter me permitido ser mais feliz Eu queria ter tido a coragem de expressar meu verdadeiro eu Eu queria ter vivido uma vida fiel aos meus sonhos Será que podemos dizer que à estas pessoas faltou a proximidade consigo mesmo? A conexão com o seu ser interior e com o que realmente importava? Faltou enxergar o ‘prazo final’ e aproveitar ao máximo o meio? “Ao longo dos meus anos de trabalho, conheci muitas pessoas prontas para ir, prontas para morrer. Não por terem encontrado alguma paz final ou transcendência, mas porque tinham tanta repulsa pelo que suas vidas tinham se tornado... numa palavra, liquidada ou feia.” – BJ Miller Este é o reflexo de doenças crônicas, físicas ou psicológicas. De vidas sem sentido. De arrependimentos.

Ser feliz significa conhecer a si próprio, aceitar suas limitações e acima de tudo, enxergar suas virtudes, habilidades, talentos e forças - potencializar o que há de bom.

A felicidade está no percurso, na viagem. Não espere para ser feliz quando conquistar algo, pois esta conquista não terá sabor de vitória se você não estiver por inteiro.

O Equilíbrio Emocional não é a ausência de sentimentos, não é reprimí-los e não é mantê-los o tempo todo sob rédeas curtas. É saber sentir, reconhecendo o sentimento, o porque estamos sentindo e como podemos ser melhores. E a permanência de seu estado de equilíbrio se dá quando você se conhece plenamente. Este é o caminho que é preciso seguir!

Siga no caminho ao seu Equilíbrio Emocional Permanente.

Um beijo no seu coração! Coach Fabi Granzotti



IMPERATIVA COACHING